Qual o papel do lúpulo na cerveja?

Qual o papel do lúpulo na cerveja?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Se você é um apreciador de cerveja, sabe que a receita dessa bebida é à base de água, malte e lúpulo. Mas você sabe qual é o papel deste último ingrediente?

Nós vamos te contar o que essa florzinha agrega para a cerveja que você adora degustar.

O que é lúpulo?

O Humulus lupulus, ou lúpulo como nós o conhecemos, é uma flor da planta trepadeira, muito cultivada na Europa e América do Norte, já que tem predominância em climas mais frios. A Alemanha e os Estados Unidos produzem 66% do lúpulo comercializado no mundo.

Lúpulo é uma planta
Lúpulo é uma planta

O lúpulo é uma planta que possui o sexo feminino e masculino, mas só o feminino é utilizado na produção da cerveja, por conter glândulas de lupina que trazem óleos essenciais, polifenóis e resinas para o preparo do líquido.

Agora venha descobrir o toque especial que ele dá na cerveja.

Por que se adiciona lúpulo na cerveja?

A razão pela qual você sente aquele aroma delicioso da cerveja é por que o lúpulo foi adicionado em sua produção.

O lúpulo é adicionado na bebida no momento da sua fervura, o que trará amargor e aroma para a cerveja. Os alfa-ácidos (composto químico presente no lúpulo) passam pelo processo de isomerização enquanto está fervendo, o que os torna solúveis e leva o gosto amargo para a cerveja.

Já os óleos essenciais, aqueles encontrado na versão feminina do lúpulo, ficarão responsáveis pelas substâncias aromáticas da cerveja.

Óleos essenciais do lúpulo são responsáveis pelo aroma da cerveja
Óleos essenciais do lúpulo são responsáveis pelo aroma da cerveja

Outro elemento do lúpulo que vem incorporar a cerveja são os polifenóis, que vão dar “corpo” para a bebida – aquela textura que você sente ao colocar a cerveja na boca. Além disso, os polifenóis são conservantes naturais, já que possuem efeitos antisséptico e bacteriostático, auxiliando na validade do produto. Vale ressaltar que isso era muito importante na época em que a cerveja foi inventada, uma vez que não era possível adicionar outros tipos de conservantes que só foram criados posteriormente.

Como acontece o processo do lúpulo da cerveja

Para poder conferir o amargor e sabor na cerveja, você já sabe que é preciso adicionar o lúpulo no momento da fervura. Mas existem alguns momentos específicos que fazem parte do processo para que se obtenha resultados diferentes.

Por exemplo, para uma cerveja mais amarga, o lúpulo é adicionado faltando em média 60 minutos para o fim da fervura, assim se consegue extrair mais alfa-ácidos.

Para uma cerveja saborosa, o lúpulo é adicionado já nos 15 minutos finais da fervura. E o aroma só vai ser garantido na cerveja, se o lúpulo for adicionado no final meeeeesmo, faltando 5 minutos para terminar de ferver.

Além disso, cada variedade de lúpulo vai proporcionar um sabor, amargor e textura diferente para a cerveja. Por isso, é importante conhecer quais são os tipos de lúpulo que existem no mercado.

Variedades de lúpulo

Vindas de diferentes países, cada variedade de lúpulo irá trazer uma experiência sensorial diferente para quem está consumindo a cerveja.

Existem diversas variedades de lúpulo
Existem diversas variedades de lúpulo

Qual te agrada mais?

Saaz

Muito comumente usado nas cervejas pilsens, o tipo Saaz possui amargor requintado e delicado aroma floral que harmoniza com diversos pratos.

Cascade

Utilizado nas cervejas do tipo IPA, o tipo Cascade possuiforte fragrância de pinho e toranja.

Brewer’s Gold

Essa variedade de lúpulo norte-americano possui um sabor forte e marcante. Encontrado facilmente em cervejas do tipo extras. Possui notas refrescantes e textura bem consistente.

Mantiqueira

E não poderíamos deixar de falar do lúpulo brasileiro. Muito rico em óleos essenciais, traz cervejas saborosas para todos os paladares.

Dá para entender por que o lúpulo não pode ficar de fora da fabricação da cerveja, não é mesmo?!

Sem ele, não teríamos como degustar uma (algumas) gelada, já que sem a presença dessa erva, as cervejas seriam doces, sem o amargor ideal que estimula o nosso paladar a beber mais e mais!

O que você está procurando?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Receba sempre em primeira mão

Cadastre-se em nossa newsletter e receba sempre em primeira mão as novidades do Olinda Hotel.